Manaus, 29/11/2022

Mundo

Ataque russo atinge maternidade na Ucrânia e mata recém-nascido, diz Zelensky

Foto: Oleksandr Starukh/Zaporizhzhia Regional Military Administration
Foto: Oleksandr Starukh/Zaporizhzhia Regional Military Administration
23/11/2022 14h20

O presidente ucraniano, Volodymyr Zelensky, condenou o ataque da Rússia nesta quarta-feira (23) em uma maternidade no Sul da Ucrânia que matou um bebê recém-nascido de apenas dois dias.

A mãe da criança e um médico foram resgatados dos escombros do hospital destruído em Vilnyansk, na região de Zaporizhzhia, após o ataque com foguetes, segundo autoridades ucranianas.

“O Estado terrorista continua lutando contra civis e objetos civis”, disse Zelensky, referindo-se à Rússia.

“O inimigo decidiu mais uma vez tentar alcançar com terror e assassinato o que não conseguiu por nove meses e não poderá alcançar. Em vez disso, ele só será responsabilizado por todo o mal que trouxe ao nosso país”.

Vilnyansk é uma cidade controlada pela Ucrânia. Partes da região mais ampla de Zaporizhzhia são ocupadas pela Rússia, que a reivindica como território russo em violação do direito internacional.

O bebê recém-nascido que morreu em um ataque com míssil tinha dois dias de vida, disse a primeira-dama Olena Zelenska.

“Os crimes da RF [Federação Russa] são insanos. Esta noite, a maternidade na região de Zaporizhzhia tornou-se o alvo. Um menino de 2 dias morreu…” Zelenska publicou no Twitter em inglês.

“Dor horrível. Nunca esqueceremos e nunca perdoaremos”.

O hospital foi atingido por um míssil S-300, segundo a promotoria ucraniana.

“Um bebê foi morto, uma mulher em trabalho de parto e um médico ficaram feridos. Casas particulares também sofreram com o bombardeio inimigo”, disse o gabinete do promotor.

Iniciou uma investigação pré-julgamento em processos criminais por violação das leis e direitos de guerra, combinada com assassinato premeditado, de acordo com um comunicado do Telegram.

Resgate

Uma mulher foi resgatada nesta quarta-feira dos escombros de um hospital no Sul da Ucrânia depois que um ataque russo destruiu as instalações, matando seu bebê recém-nascido, disseram autoridades ucranianas.

Os Serviços Estatais de Emergência da Ucrânia disseram que a mulher tinha acabado de dar à luz a criança na maternidade da cidade de Vilnyansk, na região de Zaporizhzhia. Um médico também foi resgatado, disseram.

De acordo com informações preliminares, ninguém mais está sob os escombros, acrescentaram.

Mais cedo, o chefe da administração militar regional de Zaporizhzhia disse no Telegram que as forças russas “lançaram enormes foguetes contra uma pequena maternidade no hospital de Vilnyansk”.

Mortes de civis

Pelo menos 6.595 civis ucranianos morreram e 10.189 ficaram feridos desde que a Rússia invadiu o país em fevereiro, de acordo com o Escritório do Alto Comissariado das Nações Unidas para os Direitos Humanos.

Entre os mortos estavam pelo menos 415 crianças, 2.575 homens, 1.767 mulheres e 1.838 outros adultos cujo gênero ainda não foi identificado, segundo dados divulgados na segunda-feira (21).

Muitas das mortes de civis ocorreram nas regiões de Donetsk e Luhansk em Donbass – uma região oriental no coração da guerra que tem passado pelos combates mais intensos nos últimos meses.

COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.