Manaus, 20/04/2021

Polícia

Colômbia apreende submarino que levava 400 quilos de cocaína

Colômbia apreende submarino que levava 400 quilos de cocaína
24/03/2021 11h30

A Marinha da Colômbia apreendeu em Buenaventura, no litoral do Oceano Pacífico, um submarino pronto para zarpar com 400 quilos de cocaína. A embarcação pertencia a dissidentes das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc). O grupo se desmobilizou em 2017, mas alguns guerrilheiros não entregaram as armas e passaram a atuar como narcotraficantes.

A droga ia para o México e pertencia à Frente 30 Rafael Aguilera, uma dissidência das Farc. De acordo com a polícia colombiana, a embarcação, de fabricação caseira, com motores de lancha, custou cerca de 500 mil dólares (R$ 2,76 milhões) e teria capacidade para transportar até 8 toneladas de cocaína. Ninguém foi preso na operação.

Submarinos de fabricação artesanal têm sido usados por narcotraficantes na Colômbia desde os anos 2000 para levar drogas até os EUA e a Europa, apesar da distância. Uma das primeiras apreensões ocorreu em novembro de 2006, no litoral da Costa Rica. A embarcação levava quatro tripulantes, uma AK-47 e três toneladas de cocaína.

De janeiro de 2019 a agosto de 2020, o governo colombiano apreendeu pelo menos 50 embarcações desse tipo, a maioria na costa do Pacífico. Em fevereiro, a Marinha do Panamá capturou um submarino de fabricação caseira com oito toneladas de cocaína colombiana nas águas do Caribe.

A polícia colombiana afirma que os submarinos clandestinos possam chegar à América Central em dois ou três dias. As embarcações que são enviadas ao México ou aos EUA são reabastecidas no oceano com comida, água e combustível.