]

Manaus, 30/11/2021

Cultura e Entretenimento

Companhia de dança amazonense vai representar a Região Norte em festival na Áustria

Foto: Dheyson Lima/Arte Sem Fronteiras
Foto: Dheyson Lima/Arte Sem Fronteiras
21/06/2021 14h31

A Instituição Cultural Arte Sem Fronteiras será a única representante da Região Norte do Brasil no festival. O Amazonas é reconhecido mundialmente por exportar diversos talentos da arte para o mundo. Seja na música ou na dança, sempre terá um representante que vai levar o nome da sua cidade natal Brasil afora.

Pensando nisso, a Instituição Cultural Arte Sem Fronteiras, uma das companhias de dança mais respeitadas do Amazonas, vai representar o Estado no IX Festival Cultural do Brasil, em Viena, na Áustria.

Em 2021, o evento vai começar no dia 06 de junho até 30 de novembro, com o tema “Os Brasis”. Devido a pandemia do novo coronavírus (Covid-19), o festival vai acontecer de forma on-line, pelo YouTube.

O fundador da companhia, Wilson Júnior, mostrou-se muito feliz com a oportunidade e planeja alçar voos ainda mais altos.

“Estamos muitos felizes e honrados em participar desse festival. A sensação é de orgulho e poder representar o Brasil, e principalmente Região Norte, que é tão esquecida pelos grandes centros culturais do Brasil. A gente vem trabalhando e fazendo arte com o intuito de ser potencial mundial na dança”, disse.

Como vai funcionar? – De acordo com e organizadora do evento, Vanessa Noronha, o festival vai apresentar mostras de artes visuais, cinema, dança, gastronomia, literatura, música, e uma programação voltada ao público infantil.

Serão mais de 200 pessoas envolvidas neste ano de 2021 e o mundo poderão acompanhar o evento de onde estiver pois o digital chega para democratizar eventos como este que muitas vezes ficava restrito ao público local.

No dia 03 de julho o evento vai contar com a abertura da Mostra de Dança que conta com a curadoria de Guilherme Rienzo, e a parceria da Associação Papagaio com as companhias brasileiras de danças, entre elas: Tangará Cia de Dança, Arte sem Fronteiras, Asflagi, C.F. Arte Nativa e Movearte.

Coreografias – O Arte Sem Fronteiras vai apresentar cinco coreografias no IX Festival Cultural do Brasil, todas elas voltadas em prol da cultura popular. Wilson explica como foi o processo de construção de cada performance.

“Cada coreografia foi feita com muito carinho e cuidado, pensando em cada temática. Elas foram bem específicas conforme nosso compromisso junto à Região Norte. Vale ressaltar que também trabalhamos a cultura nordestina, presente em muitas das nossas produções”, conta.

Wilson reforça que a companhia visa fazer um resgate histórico com o Nordeste, além de “fortalecer o laços culturais”.

Sobre o Arte Sem Fronteiras – Fundada em 2008, a Instituição Cultural Arte Sem Fronteiras conquistou respeito e seu espaço no universo da dança ao longo dos anos.

O grupo soma participações em grandes competições, como o Festival de Dança de Joinville, o Festival de Dança do Amazonas e o TorontoFest, no Canadá.

Além disso, a companhia também realizou participações em grandes manifestações culturais do Brasil, entre eles, o Festival Folclórico de Parintins, defendendo o Boi-bumbá Caprichoso.

Confira a lista de coreografias que serão apresentadas pelo Arte Sem Fronteiras

Erveiras da Amazônia (carimbó)
São João tá diferente? Tá melhor! (quadrilha)
As lavadeiras (danças populares)
Wat’mã (boi-bumbá)
A mística é o templo sagrado (boi-bumbá)

 

COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.