Manaus, 23/04/2021

Política

Deputado apela ao Governo do Estado por famílias atingidas pela enchente em Boca do Acre

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação
24/02/2021 08h53

Belarmino Lins , em discurso na terça-feira (23) na Assembleia Legislativa (Aleam), o deputado Belarmino Lins (PP) apelou ao governador Wilson Lima e à Defesa Civil do Estado solicitando providências urgentes em relação ao drama de famílias afetadas pela grande enchente do Rio Branco.
De acordo com o líder progressista, a situação do município é emergencial devido à dimensão dos estragos já causados pela subida avassaladora do nível do rio, atingindo, sobretudo, as famílias residentes na chamada ‘Cidade Baixa’ de Boca do Acre, com suas atividades econômicas totalmente prejudicadas.

“Em virtude dessa grave situação, estamos apelando ao governador Wilson Lima, bem como à Defesa Civil e à Secretaria de Ação Social do Estado, no sentido de que seja realizado, com máxima brevidade, um amplo levantamento para verificar a real dimensão dos prejuízos, a fim de que as famílias atingidas recebam o justo socorro”, disse o deputado, observando que a enchente do Rio Branco, que banha o Estado do Acre, já castiga duramente os municípios acreanos e amazonenses situados no Alto Purus.

Guarda Municipal

Ainda no discurso proferido na manhã desta terça, Belarmino Lins pediu apoio dos seus colegas parlamentares para a aprovação do projeto de lei, de sua autoria, em tramitação na Aleam, que autoriza o Governo do Estado, via Polícia Militar, a celebrar convênios com as prefeituras municipais visando a capacitação, formação e treinamento de Guardas Municipais no interior.

Em aparte, o deputado Sinésio Campos (PT) elogiou o projeto que, de acordo com Belarminno, busca preparar a Guarda Municipal de cada município para funcionar como força auxiliar da Polícia Militar em ações de segurança, combatendo a criminalidade no interior do Estado. “Os cursos, que serão ministrados por instrutores da PM, vão preparar as Guardas Municipais para atuarem como força auxiliar na preservação da ordem pública em todo o interior do Amazonas”, explicou.