Manaus, 30/01/2023

Mundo

Kosovo vai se candidatar para aderir à União Europeia até o fim do ano

REUTERS/Wolfgang Rattay/File Photo
REUTERS/Wolfgang Rattay/File Photo
06/12/2022 15h20

A presidente de Kosovo, Vjosa Osmani, disse, nesta terça-feira (6), que seu país apresentará um pedido de adesão à União Europeia até o final do ano, prometendo compromisso com negociações patrocinadas por Bruxelas com a Sérvia para resolver diferenças pendentes.

“Vou anunciar hoje aqui na frente de todos os líderes da UE: Kosovo apresentará seu pedido de adesão à UE até o final deste ano”, disse Osmani ao chegar a uma cúpula do bloco com países dos Balcãs Ocidentais, na capital albanesa de Tirana.

Cinco estados dos Balcãs Ocidentais – Albânia, Bósnia, Montenegro, Macedônia do Norte e Sérvia – estão em diferentes estágios de um processo de entrada na UE. Mas Kosovo, que declarou independência da Sérvia em 2008, ainda não se candidatou.

Belgrado e Pristina se comprometeram em 2013 com um diálogo patrocinado pela UE para resolver questões pendentes, mas pouco progresso foi feito. O acordo com o Kosovo continua a ser uma das principais condições prévias para a adesão da Sérvia à UE.

“Acreditamos que o diálogo liderado pela União Europeia e totalmente apoiado pelos Estados Unidos da América é o único caminho a seguir para chegar a um acordo final centrado no reconhecimento mútuo”, disse Osmani.

O presidente sérvio Aleksandar Vucic também expressou compromisso e diálogo patrocinado pela UE com Kosovo.

“Mas, ao mesmo tempo, temos que proteger nossos interesses de acordo com a constituição”, disse Vucic. A constituição da Sérvia considera Kosovo parte integrante da Sérvia.

A Sérvia perdeu o controle de Kosovo em 1999, após 11 semanas de ataques aéreos da Otan para deter a matança e expulsão de albaneses étnicos em uma contra-insurgência sérvia.

Recentemente, as tensões entre a Sérvia e o Kosovo aumentaram quando as autoridades do Kosovo tomaram medidas para implementar uma decisão de substituir as placas dos carros sérvios em regiões onde os sérvios étnicos formam a maioria por uma emitida pelas autoridades do Kosovo .

“Sempre encorajamos o diálogo entre Belgrado e Pristina, que deve ocorrer de boa fé para ambos os lados”, disse o primeiro-ministro grego, Kyriakos Mitsotakis.

“A menos que esta questão seja resolvida – e para que seja resolvida, ambos os lados precisam dar um passo atrás – será difícil fazer o progresso necessário em relação à conclusão da integração dos Balcãs Ocidentais na família europeia”, disse ele.

COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.