Manaus, 02/10/2022

Brasil

‘Me ajuda, por favor’: influencer pediu ajuda após agressões de namorado

‘Me ajuda, por favor’: influencer pediu ajuda após agressões de namorado
12/08/2022 10h50

Investigações da Polícia Civil indicam que a modelo e influenciadora digital Amanda Souza era proibida de sair de casa desde quarta-feira (10) pelo segurança Uanderglei da Conceição, conhecido como Vanderlei Bambam, que foi preso em flagrante por agentes da 30°DP (Marechal Hermes). Amanda chegou a pedir ajuda nos stories do Instagram para fugir das agressões.

Vanderlei Bambam foi preso por agressão e por mantê-la em cárcere privado em Santa Cruz, na Zona Oeste do Rio. De acordo com a influenciadora, ele afirmava que, se ela fugisse, ele iria atrás dela para matá-la.

Na manhã desta sexta-feira (12), ele foi levado para o Presídio de Benfica, na Zona Norte do Rio.

Amanda estava com o rosto machucado nas imagens na rede social. “Oh! A minha boca sangrando. Minha boca está sangrando aqui, ó”, disse mostrando o ferimento.

Depois disso o vídeo foi interrompido por Vanderlei. Em outro trecho, ele aponta o celular para a mulher e diz que não fez nada.

“Chorando sem eu ter feito nada. Fazendo escândalo aqui. De novo! Fazendo escândalo”, disse Vanderlei Bambam.

No meio do vídeo, Amanda afirma que deseja sair do lugar. “Eu só quero ir embora. Eu só quero ir embora”, disse a influenciadora.

Em outro momento, com o rosto sangrando, ela pede auxílio dos seguidores. “Me ajuda, por favor! Não! Socorro!”, disse Amanda.

No vídeo, também é possível ouvir a voz do segurança. “Para, Amanda! Quer continuar? Quer continuar? Vai parar ou não vai parar? Ou você para ou acabou”, falou Vanderlei Bambam.

Vanderlei Bambam tem passagens em 2017 e 2021 também por agressão a namoradas. No ano passado, ele foi notícia após a influenciadora Lays Peace, ex-namorada de Bambam, ir à polícia para registrar queixa por agressão. Na época, o assunto foi parar nos trending topics do Twitter.

 

COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.