Manaus, 11/08/2022

Amazonas

Memória do indigenista Bruno Pereira será homenageada pelo TRE-AM

Memória do indigenista Bruno Pereira será homenageada pelo TRE-AM
07/07/2022 15h50

Durante a sessão plenária nesta quinta-feira (07/07), o presidente do Tribunal Regional Eleitoral do Amazonas, desembargador Jorge Lins, apresentou proposta para homenagear a memória de Bruno Araújo Ferreira. O Pleno da Corte aprovou, por unanimidade, a iniciativa do desembargador de dar o nome do indigenista ao Cartório Eleitoral de Atalaia do Norte.

Bruno Pereira foi assassinado no Vale do Javari, região de Atalaia do Norte, no Amazonas, junto com o jornalista inglês Dom Phillips. A morte de Bruno e Dom ganhou destaque internacional, revelando os problemas enfrentados na Amazônia Legal, como grilagem, desmatamento ilegal, mineração em terras indígenas, entre outros.

Confira a nota publicada pelo TRE justificando a homenagem:

Diversas foram as contribuições de Bruno para que a Justiça Eleitoral amazonense realizasse projetos importantes, principalmente em áreas indígenas. Um dos exemplos é sua colaboração para instalação de sessões. Isso só foi possível por conta do profundo conhecimento que indigenista possuía em relação ao Vale do Javari e das interações entre as diversas etnias que vivem naquela região, aliado ao fato de que sua atuação como coordenador da Funai para aquela terra indígena tinha como meta a atuação do estado para que fosse garantida a primazia dos indígenas naquela vasta porção da Amazônia, atendendo ao interesse principal desses povos e de todo o planeta, que é a preservação da floresta.

A escolha das aldeias que melhor possibilitassem a logística dos demais habitantes da região, com o menor gasto de tempo para o transporte dos eleitores, a negociação com as lideranças indígenas, tanto através da UNIVAJA, como dos próprios tuxauas, intermediadas pelo indigenista, possibilitaram a abertura de seções eleitorais em seis aldeias da região, trabalho realizado pela Dra. Bárbara Folhadela, à época Juíza Eleitoral titular da 42ª Zona Eleitoral – Atalaia do Norte, em conjunto com sua equipe, que deram aos indígenas a possibilidade de votar em sua própria aldeia ou em uma bem próxima, fazendo com que muito mais eleitores pudessem participar da escolha dos seus representantes, em um passo gigante rumo ao protagonismo político desses povos.

COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.