Amazonas

Pacientes com a covid-19 agonizam por falta de oxigênio no AM e vão ser transferidos para outros Estados

Pacientes com a covid-19 agonizam por falta de oxigênio no AM e vão ser transferidos para outros Estados

DA REDAÇÃO

Hoje (14/1), o governo do Amazonas fez um pronunciamento sobre as ações frente a pandemia do novo coronavírus no Amazonas e infelizmente a taxa de transmissão da covid-19 está veloz. O relaxamento a adesão das medidas de proteção, as aglomerações nas festas de fim de ano e a circulação da nova variante do vírus no AM que foi identificada no Japão com quatro turistas que passaram por aqui e tiveram a variante da covid-19, são os fatores que contribuíram para o aumento das internações e o número de mortes no Estado.

Amazonas agoniza por falta de oxigênio

Em toda a rede de saúde tanto pública quanto privada a falta de oxigênio tem deixado os pacientes que não conseguiram internação desesperados. Nas redes sociais é nítido o aumento da quantidade de pessoas a procura de fornecedores de oxigênio para comprar algo que não tem no mercado. A logística complicada para chegar os cilindros de oxigênio no Amazonas é um fator que contribuiu para essa falta.

Ações do governo

Durante a coletiva desta quinta-feira (14) foi apresentado o plano de cooperação do Amazonas com seis estados para receberem pacientes com covid do AM. O transporte aéreo com segurança e acolhimento por parte dos outros estados será dos pacientes na fase moderada dependentes do oxigênio. Durante a madrugada de hoje foi feito um estudo para discutir a estratégia necessária para que os pacientes do AM seja acolhido com segurança.

Medidas duras

O governo do Amazonas anunciou medidas mais rígidas com objetivo de preservar a vida. Para isso vai ampliar as medidas de restrição como a suspensão do transporte rodoviário e fluvial exceto para cargas. Entre 19h e 6h da manhã estão proibidas circulação de pessoas. Os serviços essenciais como por exemplo drogarias continuam.