Cultura e Entretenimento

Parada do orgulho LGBT será realizada de forma online, em Manaus.

Parada do orgulho LGBT será realizada de forma online, em Manaus.

Uma live com muita luz, brilho e glamour. Assim será realizada a primeira parada do orgulho LGBT online, em Manaus. Agendada para o próximo dia 13 de dezembro, a partir das 16h, a transmissão contará com palestras e shows de artistas locais e nacionais. Além da participação de militantes e influenciadores que apoiam a causa.

Explosão do Calypso, Glória Groove Cover e Vanessa Auzier serão as atrações principais do evento, que contará ainda com a participação de Drag Queens como: As D’ Castro, Hillary Deyos e Jessica Theysse. O Grupo de Dança Hélio Perez e os djs Yaago Gloss, Luvas Silva, Thayza Rodrigues, Ariana Paes e Marcela Stahlhofer também participam da festa.

O evento conta com o apoio da prefeitura de Manaus e será apresentado por Bruna La Close.

Por conta da pandemia do novo coronavírus, a festa deste ano não poderá ser realizada de forma presencial, como tradicionalmente ocorre todos os anos no Sambódromo. Segundo a presidente da Associação da parada do orgulho LGBT, Thayza Rodrigues, essa data não poderia passar em branco, foi aí que surgiu a ideia de celebração online.

“A parada LGBT é um projeto que debate a criação de espaços culturais e que sensibiliza a comunidade sobre temas como a homofobia, a discriminação, o preconceito e a violência a que estão expostos os cidadãos da População LGBT de nossa cidade. Por esta razão, atendendo ao anseio da população LGBT, e em consonância com as políticas públicas aprovadas e implementadas na cidade, realizaremos a primeira Parada LGBT On line de Manaus”, garantiu Thayza

História

O movimento surgiu na década de 60 e era conhecido como “Movimento pela liberação sexual”, que compreendia que o capitalismo oprimia e reprimia a sexualidade do conjunto da humanidade, no seu potencial libertador, prazeroso e emancipatório. Sempre demonstrando a brutalidade e mediocridade que os atualmente representados por LGBT trabalhadores e mais pobres sofriam.
Dentre as práticas que revelam consensos e dissonâncias no movimento LGBT está a realização da Parada do Orgulho LGBT, que ocorre na cidade de Manaus há 20 anos, organizada pela Associação da Parada do Orgulho LGBT (APOLGBT).