Mundo

Por ter nomeado muitas mulheres, a prefeitura de Paris é condenada a pagar uma multa de 90.000 euros

Por ter nomeado muitas mulheres, a prefeitura de Paris é condenada a pagar uma multa de 90.000 euros

A cidade de Paris terá de pagar uma multa de 90.000 euros por ter nomeado onze dirigentes femininas para os seus serviços contra cinco homens. A prefeita Anne Hidalgo defendeu sua decisão perante o Conselho de Paris. Ela considera a sanção “absurda”.


Anne Hidalge está com raiva. 
A cidade de Paris terá de pagar uma multa de 90.000 euros por ter nomeado demasiadas mulheres para cargos de chefia nos seus serviços. Onze mulheres foram indicadas contra apenas cinco homens, um número de 69%.

“A gestão da cidade teria se tornado feminista demais”, ironicamente Anne Hidalgo perante o Conselho de Paris. “O que é muito bonito na burocracia é que ela absolutamente não conhece discernimento e, portanto, ousa tudo”. Anne Hidalgo acredita que “esta multa é obviamente absurda. É injusta, irresponsável, perigosa”. 

O prefeito de Paris assume plenamente sua decisão: “Para promover e um dia alcançar a paridade, devemos acelerar o ritmo e garantir que nas nomeações haja mais mulheres do que homens”. 

Anne Hidalgo decidiu entregar ela própria o cheque à Ministra da Função Pública, no início de 2021, rodeada dos seus deputados, dos seus directores de serviço e de todas as mulheres do secretariado-geral da Câmara Municipal.

Um decreto de 30 de abril de 2012 prevê uma pena fixa de 90.000 euros para as grandes cidades que não respeitem a obrigação de prever, nas marcações, “pelo menos 40% de pessoas de cada sexo”.