Manaus, 05/12/2022

Brasil

PRF alega falta de verba e decide limitar serviços de manutenção em viaturas

Foto: PRF-RN
Foto: PRF-RN
21/11/2022 12h20

A Direção-Geral da Polícia Rodoviária Federal (PRF) enviou um ofício às superintendências regionais no qual informou que, diante da falta de recursos, os serviços de manutenção em viaturas serão limitados.

No documento, a Divisão de Frota afirma que todo serviço de manutenção considerado não essencial em qualquer veículo da PRF precisará ser aprovado pela Direção-Geral antes de ser feito.

O motivo, segundo o órgão, são as “limitações no orçamento” originalmente disponibilizado para o ano de 2022.

Serviços não essenciais

Saiba abaixo quais são os serviços considerados não essenciais pela PRF para manutenção das viaturas:

  • Manutenção mecânica corretiva;
  • Manutenção elétrica;
  • Lavagem, aspiração, lubrificação, polimento e cristalização;
  • Lanternagem e funilaria;
  • Pintura;
  • Estofagem;
  • Chaveiro automotivo, incluindo fornecimento de chaves e cartões de ignição automotiva;
  • Manutenção de ar condicionado automotivo;
  • Fornecimento de peça, componente e/ou acessório automotivo;
  • Fornecimento de extintores de incêndio e cargas;
  • Reparo e substituição de acessórios veiculares policiais luminosos e sonoros;
  • Plotagem, adesivagem e envelopamento;
  • Blindagem automotiva (serviços, materiais e peças).

Itens de segurança

A PRF, no entanto, afirma que os serviços de manutenção preventiva, principalmente as relacionadas a itens de segurança, podem ser realizados normalmente.

No ofício, a PRF informou que negocia com o Ministério da Justiça e com o Ministério da Economia para viabilizar a complementação orçamentária, mas admite que “as tratativas não se resolvem com a mesma agilidade com que executamos nossos contratos, sendo necessário a tomada de ações mais enérgicas com vistas a impedir que a PRF execute valores acima de seu orçamento”.

COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.