Amazonas

Professores: Talvez possam ser vacinados em março, diz Davi Almeida

Professores: Talvez possam ser vacinados em março, diz Davi Almeida
20/02/2021 21h48

O prefeito de Manaus, David Almeida, informou que os professores devem ser vacinados contra Covid-19 a partir de março. Segundo o prefeito, o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, garantiu é possível incluir a categoria no próximo grupo prioritário, que já começa a ser vacinado no mesmo mês.
A informação foi divulgada nesta sexta-feira (19), durante uma reunião virtual com os integrantes da Frente Nacional dos Prefeitos (FNP) das capitais.
Em todo Amazonas, mais de 301,6 mil pessoas foram infectadas pelo novo coronavírus, e mais de 10,2 mil morreram com a doença, segundo dados da FVS divulgados. As aulas na rede pública retornaram de forma remota na quinta-feira (18).
Os professores vêm, desde o início da pandemia, realizando protestos por melhorias na educação em meio ao colapso no sistema de saúde, já que muitos desses profissionais foram infectados pela doença. Além disso, eles também cobram equipamentos e condições para início das aulas de maneira remota no Amazonas.
De acordo com a Associação Sindical dos Professores de Manaus (Asprom), a categoria só pretende retornar as aulas presenciais após os professores receberem a vacinação contra a Covid-19. Eles também cobram que recebam a vacina antecipadamente.
Para contemplar os professores, Pazuello afirmou que vai fazer uma adaptação no Plano Nacional de Imunização, para que eles sejam vacinados o mais rápido possível.

O ministro também afirmou que um novo lote de vacinas chegará à capital do Amazonas na próxima terça-feira (23) e que o objetivo é começar a vacinar 4,7 milhões de brasileiros entre o fim de fevereiro e início de março. São 2 milhões de doses da vacina de Oxford e 2,7 milhões da CoronaVac.

Aulas na Rede pública

No ano letivo de 2020, as atividades presenciais em escolas privadas e públicas do Amazonas foram suspensas em março por conta da pandemia do novo coronavírus. Com a suspensão, a rede estadual passou a transmitir aulas para os últimos anos do ensino fundamental e do ensino médio em canais abertos de televisão.
O estado foi o primeiro estado do País a reabrir escolas em meio à pandemia, durante o ano letivo de 2020. As aulas presenciais na rede privada da capital retornaram em julho, e na rede estadual, em agosto, com ensino híbrido – presencial e online ao mesmo tempo.

Coronavírus no Amazonas

O Amazonas passa por um novo surto da Covid-19, com aumento de casos, internações e mortes pela doença. Em janeiro deste ano, Manaus viveu tristes cenas de caos na Saúde por conta de falta de oxigênio nos hospitais.

Só no mês de janeiro este ano, Manaus teve o maior número de novas internações por Covid desde o começo da pandemia. Até então, abril e maio do ano passado registravam os recordes da doença, quando o estado passou pela primeira onda.

Com informações do G1 AM