Cultura Amazônida

SEMANA COM PROGRAMAÇÃO CULTURAL NA VILA VAGALUME

SEMANA COM PROGRAMAÇÃO CULTURAL NA VILA VAGALUME

Nesta semana, a Casa Criativa Vila Vagalume 80 (Avenida Padre Agostinho Caballero Mattin, 234, São Raimundo) apresentará os projetos contemplados pelo edital Conexões 2020, da Lei Aldir Blanc. As atividades têm o apoio da Prefeitura de Manaus e do Governo Federal.

PROJETO “A MATINTA PEREIRA QUE CONTOU” (DIAS 17, 18, 21 e 22/12)
A programação desta semana começa com o projeto “A Matinta Pereira que Contou”, idealizado por Marcela Paiva, cujo nome artístico é Marcela Ruanne, e Andreas Dominique. O evento consiste em atividades voltadas paras as crianças de 7 a 12 anos do bairro do São Raimundo, de contação de histórias da cultura afro-amazônida. O projeto acontecerá durante quatro dias, sendo 17/12 (quinta), 18/12 (sexta), 21/12 (segunda) e 22/12 (terça), com início às 15h.

Marcela entende a importância da identificação das crianças da região norte com as histórias que as representam. “Matinta Pereira é a lenda de uma sábia feiticeira protetora da floresta, que durante a noite se transformava em pássaro para observar a mata e, portanto, contava diversas histórias. Nessa perspectiva, podemos lembrar de nossos pais e avós, que transmitem ensinamentos e experiências às gerações futuras. Entre as histórias reais e fantasias, narrativas como a do Saci Pererê, da Iara, do Boto, do Boi Tatá e da Matinta Pereira vem caindo no esquecimento” explica artista, que é residente na Vila Vagalume desde 2019.

O projeto propõe uma reconexão com a natureza e seus elementos, principalmente àqueles que carregam o sangue de indígenas e negros. Ela também pontua a necessidade desse resgate ancestral através de contos e, para isso, utilizará a contação de história como ferramenta com o intuito de alcançar as crianças da comunidade local que muitas vezes não possuem acesso à literatura e sequer sabem da existência da literatura negra e indígena, que podem trazer um sentimento de identificação com as suas próprias realidades. “E tão importante quanto, o projeto almeja desenvolver nas crianças brancas o sentimento de empatia e respeito às diferenças”, acrescenta.

O projeto estimulará a criatividade e a participação das crianças através da leitura e da reutilização de instrumentos a partir de elementos mais orgânicos, criando sonoridades que se direcionam com cada história. “As crianças serão participantes da construção do conto, utilizando os elementos que as cercam, através da música, da poesia e das sensações que causam”, conta Andreas Dominique.

Para maiores informações e inscrições, os pais devem entrar em contato no telefone 99340-6359. As vagas são limitadas.

PROJETO “INICIAÇÃO AO CONTRABAIXO” (DIA 18/12)
No dia 18/12 (sexta), será a vez do lançamento da primeira videoaula do projeto “Iniciação ao contrabaixo”, do músico Mauro Lima, que será disponibilizada gratuitamente no canal do You Tube da Vila Vagalume 80 e será acompanhada de material didático para download. O curso terá duas videoaulas, onde abordará a história do contrabaixo, a sua utilização e as técnicas primordiais para o aprendizado desse instrumento.

Com a realização das videoaulas, Mauro espera despertar o amor não só pelo instrumento (contrabaixo) como pela música, e assim contribuir com o desenvolvimento e profissionalização musical e cultural das pessoas, democratizando o ensino em Música, mostrando que todos podem aprender um instrumento.

“Meu objetivo é difundir do ensino do contrabaixo, instrumento muito importante para a música, que tem a função de juntar a parte rítmica com a harmônica. Além disso, pretendo dar visibilidade para alguns profissionais incríveis da nossa terra. Também acredito que disponibilizar as videoaulas e o material didático gratuitamente é o primeiro passo para estimular o interesse e o sonho das pessoas de aprender um instrumento e se tornar um profissional”, explica Mauro Lima, que é finalista do curso de licenciatura em Música na UFAM, compositor, contrabaixista e professor de música.

O artista tem experiência no cenário musical manauara, integrando as bandas Gramophone, Alderia, Alaidenegão. Além disso, é residente da Casa Criativa Vila Vagalume 80, onde sempre se propõe a tocar em apresentações de outros artistas da casa.

As videoaulas serão lançadas no canal do You Tube da Vila Vagalume 80, no endereço https://youtube.com/c/VilaVagalume80, às 12h do dia 18/12.

2ª ETAPA DA OCUPAÇÃO HIP HOP NA VILA VAGALUME (DIAS 19 E 20/12)
Com o objetivo de promover a cultura hip-hop em suas diversas manifestações, a segunda etapa da ocupação, que inicia às 17h e acesso gratuito, contará com apresentações de rappers, grafitti e colagem de lambes. Além disso, os muros e paredes da Casa Criativa Vila Vagalume serão preenchidos com cores, imagens, muralismos e lambes, valorizando cada artista convidado e sua obra. Também, dessa ocupação cultural, serão gerados registros audiovisuais produzidos pela Pedra de Fogo Produções, a ser disponibilizado nas mídias sociais da Vila Vagalume, como mais uma atividade cultural realizada em Manaus.

Nessa segunda fase, participarão os artistas Alus, Art, Flavio Tial, Lary Go, LipZ, Jorge Liu, Raiz, Strela, Thai, Lori, Olhinho, Gnos, JP, Effy e CriaRSK, todos artistas conhecidos no cenário HIP HOP. Além dos artistas visuais, a ocupação terá apresentações musicais de artistas do movimento HIP HOP. Confira a programação:
DIA 19/12 (SÁBADO): Às 18h, a DJ Rafa Militão assumirá a discotecagem do evento. Vivendo intensamente de música há pouco mais de 2 anos, a manauara é publicitária de formação e DJ de profissão na rádio FM O Dia. “Eu sou apenas uma mana latina americana, há 28 anos contrariando as estatísticas, sem dinheiro no banco, sem parente importante, vinda das periferias da zona sul de Manaus. Resido em 4 lugares fixos nos finais de semana. Sou cheia de gana, a fim de me tornar ponte e trazer referência pro norte”, declara Rafa.

Em seguida, às 19h30, a Vila Vagalume será palco para a apresentação da dupla Mulheres In Rima, grupo de rap feminino manauara com quatro anos de existência . Tem as integrantes Cida Aripória e Cléia Alves, artistas, professoras e ativistas dos movimentos sociais em Manaus. Suas músicas e poesias falam da luta, combate à violência e opressão contra das mulheres e também do empoderamento feminino com ênfase na afirmação étnica afroameríndias.

DIA 20/12 (DOMINGO): As atividades de ocupação cultura HIP HOP continuam, com a DJ Rafa Militão assumindo novamente o palco da Vila Vagalume para mais uma apresentação para animar o evento.
Às 18h será a vez do SLAM, um encontro de poesia autoral, falada e performática. Poetas se revezarão para a apresentação de suas poesias e o público presente também poderá participar. O evento terá um júri popular que escolherá o melhor slammer (poeta), que receberá uma premiação de R$ 100,00. A competição será mediada pela artista Halaise Asaf, pioneira da poesia marginal aqui em Manaus.

SOBRE A CASA CRIATIVA
Espaço de construção coletiva desenvolvida pelos artistas Vívian Gramophone, Mauro Lima, Ramon Marola, Andreas Dominique, Marcela Paiva, Grace Anne e Victor Félix Liotto, a casa está centrada na zona oeste em uma casa que transpira arte e receptividade na Avenida Padre Agostinho Caballero Martin, 234, bairro do Bairro São Raimundo, em frente ao Rio Negro, trazendo o melhor da cultura regional e da arte culinária vegetariana. As atividades realizadas têm fomentado um espaço plural que conta com a parceria de artistas locais, que passam a ter mais consolidação de suas carreiras, visibilidade e estrutura para seus projetos. Como resultado, a Casa ganhou destaque dentre os espaços culturais de Manaus por apoiar e difundir a cultura local.

A Vila Vagalume pretende ser um útero artístico ao auxiliar seus artistas integrados na oportunidade de divulgação de seus trabalhos. A vila também tem a intenção em ser um centro de reflexão social, de formação e de práticas pedagógicas destinadas ao favorecimento e benefício da comunidade próxima do bairro de São Raimundo, propiciando uma transformação ao integrar as pessoas em suas vivências cotidianas na produção cultural única e regional da cidade de Manaus.

via assessoria