Manaus, 02/02/2023

Polícia

Suspeita na morte de ex-líder comunitário é presa em Manaus

Foto: Paula Beatriz
Foto: Paula Beatriz
24/01/2023 19h10

A Polícia Civil do Amazonas (PC-AM), por meio da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS), prendeu, na segunda-feira (23/01), Mikaelen Ferreira de Almeida, 20, por envolvimento na morte do ex-líder comunitário Francisco Ribeiro Reis, que tinha 50 anos. O crime ocorreu na madrugada do dia 16 de outubro de 2022, por volta das 5h, na avenida Cristo Rei, bairro Coroado, zona leste de Manaus. A prisão ocorreu naquele mesmo bairro.

De acordo com o delegado Ricardo Cunha, titular da DEHS, as investigações apontaram que Lander de Souza Diniz Júnior, 18, conhecido como “Júnior Menor”, matou a vítima com golpes de tesoura, e transmitiu uma live em rede social; e Mikaelen, companheira do infrator, estava no imóvel da vítima e ajudou no crime. Após o delito, ambos pegaram o dinheiro da vítima e foram ao supermercado fazer compras.

“Apresentamos mais um caso elucidado pelas nossas equipes da DEHS, com a prisão dessa infratora que foi co-autora desse crime brutal, que vitimou uma pessoa que era muito querida pelos moradores do bairro Coroado, sendo inclusive, ex-líder comunitário”, falou o delegado.

Em coletiva de imprensa, a delegada Deborah Barreiros, adjunta da DEHS, informou que no decorrer das investigações foi constatado que a jovem também havia participado, sendo co-autora do fato criminoso.

“Foi possível identificar por imagens de câmeras de segurança que ela adentrou a residência da vítima e ficou em torno de 56 minutos no local, e depois saiu calmamente na companhia do autor. Sem demonstrar medo ou arrependimento”, disse Deborah.

A autoridade policial relatou que na época do delito, as equipes policiais acreditavam que ela havia sido sequestrada por “Junior Menor”, logo após o homicídio, e estaria sendo mantida em cárcere privado. Ocasião em que o infrator confrontou policiais que estavam em diligências e foi a óbito.

“Após ser presa, Mikaelen afirmou que durante o tempo em que esteve dentro da casa da vítima, presenciou toda a ação do companheiro e relatou que ele estava sob efeito de drogas e não conseguiu intervir”, contou a delegada.

Procedimentos

Mikaelen foi presa em cumprimento a mandado de prisão temporária e responderá por homicídio. Ela passará por audiência de custódia e ficará à disposição do Poder Judiciário.

COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.