Manaus, 02/02/2023

Brasil

Cinco meses depois, bolsonarista que matou petista vai a júri popular

Cinco meses depois, bolsonarista que matou petista vai a júri popular
02/12/2022 13h20

O Ministério Público do Paraná enviou uma denúncia à Justiça contra o policial bolsonarista Jorge Guaranho, acusado de matar o petista e o guarda municipal Marcelo Arruda em julho deste ano.

Após cinco meses, o juiz Gustavo Germano Francisco, da 3ª Vara Criminal de Foz do Iguaçu, no Paraná, acatou a denúncia. O policial vai a júri popular sob a acusação de homicídio duplamente qualificado.

A sentença, segundo o site UOL, afirma que o magistrado concordou que o bolsonarista, que está preso desde o dia 13 de agosto em Curitiba, esteve na festa de aniversário de Arruda por opinião política diversa.

“Tal cenário ganha maior destaque ao se constatar a divisão da sociedade em posições políticas antagônicas, mesmo após findado o segundo turno da eleição presidencial”, diz um trecho do processo feito pelo juiz.

COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.